Viver sem dieta: é possível? Sim e eu posso te provar!

por | jan 9, 2022 | Alimentação, Emagrecimento, Uncategorized

Você já ouviu por aí que emagrecer é questão de ter amor próprio? Que você precisa manter uma dieta para ter um corpo saudável? Ou até mesmo que todo mundo tem que emagrecer porque o corpo magro é saudável e o corpo gordo é sinônimo de preguiça e desleixo?

A crença difundida é que todo mundo precisa se manter magro se quiser ter saúde, e que uma grande aliada dessa missão é a dieta restritiva, mas, essa ideia é completamente errada. 

Assim como magreza não está, necessariamente, atrelada à saúde, as dietas não são uma ferramenta milagrosa para manter o peso durante o resto da vida, muito pelo contrário: as dietas vão contra as necessidades do nosso corpo e não são capazes de te incentivar a criar hábitos alimentares melhores, são insustentáveis. 

As dietas restritivas, além de agredir o corpo, desequilibram o metabolismo e podem desencadear riscos à saúde e conflitos com a comida. Logo, o melhor a se fazer é se preocupar com a própria saúde e alimentação e não com os padrões corporais idealizados pela mídia. 

Então, podemos dizer que, a solução para um corpo saudável é comer conectado com as suas necessidades, e isso pode ser extremamente difícil quando a mentalidade de dieta está enraizada na sua vida. 

O que eu quero que você entenda é que é possível SIM viver sem dieta e mesmo assim manter um estilo de vida mais saudável do que continuar restringindo os alimentos, e eu tenho certeza que você é plenamente capaz de treinar a sua mente para isso!

Sinais de que a dieta ainda está em você!

Primeiramente, precisamos entender que a nossa relação com a comida está ligada à nossa própria mentalidade. 

Pode-se dizer que a mentalidade ou o mindset (mind= mente, set= configuração) é a nossa forma de pensar, isso determina o que sentimos, o que fazemos e os resultados que teremos, e isso tudo são formas de pensar que determinam a maneira como você come e como se relaciona com o seu corpo. 

Tendo isso em vista, podemos entender que a mentalidade de dieta é resultado de anos e anos de cristalização dos pensamentos. É resultado das revistas sensacionalistas que você leu (Boa Forma, Caras, Corpo a Corpo, etc), dos profissionais que você frequentou, das redes sociais que você vê todos os dias e dos julgamentos que recebeu. 

E pode ser muito difícil se libertar desses pensamentos. A primeira coisa a se fazer é entender se você se encontra dentro dessa mentalidade, para depois, tentar moldá-la de uma forma mais assertiva. 

Dentre alguns comportamentos que definem a mentalidade de dieta, posso citar:

  1. O efeito “jaque”: Já que eu comi pastel no almoço, vou jantar aquele lanche gigantesco do fast food, é a sensação de que estragou tudo e continuar comendo mesmo assim;
  1.  A síndrome da última ceia: é aquele clássico do domingo à noite, quando limpamos a geladeira para começar uma nova vida mais saudável na segunda-feira;
  1.  A compensação: que nada mais é do que a negociação mental sobre o que você vai ter que fazer ou deixar de comer para compensar a comida que comeu;
  1. A dicotomia alimentar: é sobre classificar os alimentos em bons e ruins, certos e errados, que emagrecem ou que engordam;
  1. A escassez: que é a ideia de que o acesso a comida vai acabar e é preciso aproveitar a oportunidade comendo ao máximo;
  1. O imediatismo: o pensamento de que os resultados de emagrecimento precisam ser imediatos. 

Existem muitos outras formas de agir que definem a mentalidade de dieta, mas, em todos os casos, você continua comendo com a cabeça (leia-se regras e julgamentos) e não com o corpo, você acaba comendo mais e não menos, você se desconecta do seu corpo, você sente culpa por comer o que gosta, as comidas se tornam fontes de angústia e não de prazer, e, logicamente, isso atrapalha o seu emagrecimento. 

Por que a mentalidade é tão importante?

Já deu para entender que a mentalidade de dieta é ruim e que você precisa se livrar dela, mas, por que a mentalidade é tão importante? 

É preciso compreender que o maior erro das pessoas é tentar mudar o que comem ao invés de mudar o que elas pensam. É um erro tentar respeitar os sinais do seu corpo sem rever a mentalidade que causou o “problema”.

Entenda: a mentalidade vem primeiro. E para que você a desenvolva da melhor maneira, observe e questione seus comportamentos, pense: isso me serve? Qual seria a melhor forma de agir? Quais sinais o meu corpo está me mandando? Quais sentimentos eu estou sentindo?

Se você quer ser uma pessoa saudável, você precisa se comportar como tal agora – e não quando tiver chegado lá, a forma com que você se torna saudável não pode ser diferente da forma que você se mantém saudável.

Em resumo, considere que: mentalidade diferente = comportamentos diferentes.

Os 3 passos para se livrar da mentalidade de dieta

Você já entendeu que viver de dieta é ruim e que a desenvolver a mentalidade é super importante para ser uma pessoa mais saudável, mas, o que fazer depois disso?

Pegue seu caderninho ou uma folha e anote tudo, porque eu vou te mostrar como em 3 passos simples você pode SIM viver sem dietas e ter uma vida plenamente saudável! 

O primeiro passo é reconhecer a voz da dieta que ecoa na sua mente. 

O que ela diz? 

Como ela fez você se sentir?

Como ela impacta o que você come ou deixa de comer?

Entenda que separar-se dela é fundamental! Desafie e dispense essa voz, afinal, você sabe que ela não está certa e que só te prejudica, então, cabe a você decidir se vai ouvi-la ou se ignorá-la.

O segundo passo é entender que talvez você precise de repertório para conseguir mudar a sua mentalidade. Ao invés de seguir aquela blogueira que prega dietas malucas e que faz publi de remédio milagroso, siga uma pessoa que prega a liberdade alimentar e hábitos mais saudáveis! 

Estude o assunto, pesquise sobre os alimentos, sobre o que é a pressão estética, sobre as dietas… 

E por fim, o terceiro passo é definitivamente parar de obedecer a mentalidade da dieta, parando de se compensar, de se restringir e de se chicotear. Entenda que você só consegue vencer a mentalidade de dieta quando você se comporta como uma mulher livre, independente dela.

Vamos juntas desenvolver uma mentalidade mais livre? Eu posso te ajudar a viver sem dietas, ter saúde e ainda perder o medo de engordar! E se você quer saber como, participe do Boca Livre! Com a minha metodologia, você aprende a respeitar a sua história com a comida e a dinamicidade da vida. Você vai praticar uma estratégia clara de alimentação saudável, sem dietas e desenvolver habilidades que vão te fazer voltar a confiar mais no seu corpo, mesmo que você tenha passado a vida toda brigando com a balança! 

É só acessar o link abaixo e garantir a sua vaga!

Curso de Emagrecimento Sem Dietas

Lívia Raimundo

Lívia Raimundo

Terapeuta Nutricional

Eu ajudo mulheres a emagrecer desafiando a cultura da dieta.

Eu sou nutricionista e coach nutricional, doutora em marketing de alimentos, aquariana, louca por café, livros e um bom papo. Eu também amo cozinhar (e comer, óbvio).

Eu vivo em São Paulo com o meu marido e nossos dois filhos de quatro patas, e dedico a maior parte do meu tempo a inspirar mulheres a alcançarem uma relação mais leve e feliz com a comida e com o próprio corpo.

O Passo-a Passo para Escapar da Prisão da Comida

Quiz da Liberdade Alimentar

Teste seu nível de conhecimento e habilidade nos exatos pontos que eu aprendi a dominar para reescrever a minha história com a comida e com o meu corpo!

Relacionados

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *