Comer só um “pedacinho”: entenda como treinar sua moderação

por | out 28, 2021 | Alimentação, Emagrecimento, Mentalidade

Imagine a seguinte situação: você teve um dia daqueles em que tudo foge do planejado; chegou atrasada no trabalho, teve que resolver vários problemas e como se não bastasse, brigou com alguém da família ou com o namorado… 

Parece um desastre, né? Porém, na sua mente, existe uma única alternativa que poderá te recompensar pelo dia exaustivo: comer um pedaço daquele bolo irresistível que você viu na padaria perto de casa. Como é só um pedacinho, não vai fazer mal e nem atrapalhar sua dieta super restritiva, né? No entanto, o final dessa história eu e você, muito provavelmente, já sabemos, e o que era um simples pedacinho de bolo se torna várias fatias ou até mesmo o bolo inteiro. 

Diante desse cenário, você se culpa e surge o velho ciclo de arrependimento, seguido da restrição e que leva, novamente, ao exagero. 

O que eu quero que você entenda é que é possível SIM comer algo muito gostoso (e muito calórico rs) de forma moderada, e que você é plenamente capaz de treinar a sua mente para isso!

Mas, por que comer só um pedaço não está funcionando pra mim?

Primeiramente, precisamos entender que existem pessoas que conseguem, espontaneamente, comer apenas o suficiente para se sentirem satisfeitas, e existem aquelas que não conseguem se controlar quando o assunto é comida, isso é extremamente normal.

As pessoas são distintas por natureza e isso não seria diferente quando o assunto é alimentação. Mas, se você se identifica com o tipo de pessoa que não tem controle na hora de comer, saiba que existem alguns comportamentos em comum que podem ter te levado a desenvolver esse tipo de compulsão.

Diante desse contexto, tenha em mente que, provavelmente, o início do seu descontrole se dá pelas restrições mentais que você mesma criou. Ainda antes de comer o alimento “proibido”, há uma voz interna que ecoa no seu corpo dizendo que você não deveria estar comendo aquilo. Logo, você precisa comer o máximo que puder, pois não terá aquele alimento sempre disponível, e ainda, por estar se sentindo culpada, o prazer em comer é limitado, e você acaba comendo mais e mais até que sinta prazer suficiente, mas isso não acontece!

Se a comida é a sua única fonte de prazer, pode ser que você nunca se sinta plenamente satisfeita. É preciso pensar em atividades que podem estimular isso de outras formas e em como você pode deixar a sua rotina mais prazerosa!

Além disso, outra possível causa para o descontrole na hora de comer é a fome emocional. Se você come para se sentir melhor, para aliviar o estresse, a tristeza, frustrações e etc, você precisa lidar com as suas emoções de forma mais assertiva. A comida não é um “tapa buraco” para os sentimentos que te afligem…

Ainda, diante da mentalidade de dieta enraizada em nossas mentes, você pensa que a moderação é difícil e sacrificante, e que ser moderada tem a ver com autocontrole e força de vontade, mas a coisa não funciona bem assim.

A moderação é uma habilidade praticável, isto é, possível de aprender. É como se você tentasse aprender um idioma, você estuda, treina e aprende! E além do mais, ter moderação é sobre comer sem medo, saber que está cuidando do seu corpo e que não está judiando com a falta e nem com o excesso, deve ser um processo prazeroso. 

Também não podemos nos esquecer de que a força de vontade é finita e falha, ou seja, é um recurso esgotável, diferente do autoconhecimento e do autocuidado, que são“ferramentas” duráveis. 

Percebe como o descontrole na hora de comer é fruto de diversos fatores que agem, muitas vezes, ao mesmo tempo na sua mentalidade? 

Certo, já que pontuamos as causas do problema, como podemos solucioná-lo?

Calma! Antes de te passar um passo a passo sobre como treinar a sua moderação, você precisa entender alguns fundamentos importantes sobre esse ato.  

Entenda os 3 pilares da moderação

Para que você consiga ser uma pessoa moderada, não só na alimentação, mas em outros âmbitos da sua vida, tenha em mente que a moderação se faz por meio de uma mentalidade focada em prazer, abundância e consciência. 

Leve em consideração que:

  1. Você precisa aumentar o prazer. O ato de sentir prazer deve ser um pré-requisito, seja via alimentos, rituais alimentares ou outros prazeres além da comida, sem isso, o único prazer é a quantidade. Portanto, não se prive e coma até satisfazer a fome e a vontade, sem que se sinta cheia, é claro!
  2. Você precisa ter uma mentalidade abundante. Passe a enxergar o copo “meio cheio” e  abandone a ideia de privação: coloque em sua mente que tal alimento gostosíssimo sempre estará à disposição. Não se esqueça de que nós enjoamos de tudo aquilo que está muito disponível…
  3. Você precisa exercitar a consciência. O equilíbrio é a chave para atos conscientes, portanto, não seja obsessiva e nem completamente desligada quando o assunto é a sua alimentação. É importante refletir antes de comer, pensar na sua fome, de onde ela vem ou se você está apenas buscando mudar a forma como você está se sentindo. 

Diante desses pilares, podemos passar para a moderação na prática!

Aprendendo a moderação na prática

Para comer só um pedacinho (de verdade!) pratique, em primeiro lugar, colocar intenção nas suas refeições. Pense em quais são as suas intenções com a comida naquele momento, é comemorar algo? Se compensar por alguma situação ruim? Quando e quanto você vai comer? O que você vai comer? E por aí vai!

Em seguida, pense também na possibilidade de porcionar os alimentos. Você pode muito bem repetir o prato quantas vezes quiser ou guardar outras porções pra depois… Experimente colocar no prato uma quantidade menor e tenha em mente que você poderá pegar mais se quiser. 

Além disso, esteja presente quando estiver comendo. De nada adianta ter todas essas informações em mente e comer enquanto usa o celular, por exemplo. Saia do modo automático e desfrute cada pedacinho, cada mordida, você vai perceber que a comida fica até mais gostosa quando você aproveita cada garfada. 

E por fim, mas não menos importante, respeite o seu corpo! Tente buscar uma plenitude saudável e possível pra você, às vezes, a quantidade de comida suficiente para sua amiga é diferente da sua, e tá tudo certo. Entenda seus sinais, seu paladar, e não se esqueça de que você poderá voltar a comer sempre que quiser, você é a única que pode entender e suprir as suas necessidades. 

É importante que você nunca se esqueça de que o autoconhecimento é a chave para conquistar uma relação nutritiva e prazerosa com a alimentação, quando a gente aprende a escutar o nosso corpo, tudo flui melhor, e a vida se torna mais leve!

O grande insight dessa conversa é sobre viver bem, pensar positivo, enxergar as coisas pelo lado bom e entender que ter moderação é um processo mental, e que não conseguir lidar com isso é resultado de algumas crenças e da mentalidade de dieta. Você pode sim comer com moderação, basta treinar sua mente e seu corpo para isso! 

Lívia Raimundo

Lívia Raimundo

Coach Alimentar, Pn1

Eu ajudo mulheres a comerem melhor e emagrecerem sem neuras.

Eu sou coach nutricional, doutora em marketing de alimentos, estudante de Nutrição, aquariana, louca por café, livros e um bom papo. Eu também amo cozinhar (e comer, óbvio).

Eu vivo em São Paulo com o meu noivo e dedico a maior parte do meu tempo a inspirar mulheres a alcançarem uma relação mais leve e feliz com a comida e com o próprio corpo.

O Passo-a Passo para Escapar da Prisão da Comida

Quiz da Liberdade Alimentar

Teste seu nível de conhecimento e habilidade nos exatos pontos que eu aprendi a dominar para reescrever a minha história com a comida e com o meu corpo!

Relacionados

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *