Como Fazer Um Hábito Saudável Durar

by | Sep 18, 2018 | Mentalidade

Todas nós temos uma visão mental de quem gostaríamos de ser. Ativas, saudáveis, animadas, cercadas por pessoas amorosas e engajadas em atividades alinhadas com o nosso propósito de vida.

Contudo, mesmo com muito esforço e as melhores intenções do mundo, você simplesmente sente que não consegue fazer nenhum hábito saudável durar mais do que uma ou duas semanas?

Você não está sozinha. Mesmo com todos os livros de autoajuda do mundo, a grande maioria das pessoas não consegue implementar mudanças efetivas na própria rotina que levem a resultados concretos em termos de melhora de saúde e qualidade de vida.

POR QUE ISSO ACONTECE?

Existem muitas razões porque você falha ao tentar cultivar um hábito saudável de forma sustentável….

Pode ser que você esteja tentando mudar muitas coisas de uma vez, muito rápido.

Pode se que você esteja sendo dura demais com você por não ser perfeita.

E, muito possivelmente, pode ser porque você não tem um passo a passo bem claro de como se comprometer com esses novos hábitos.

E é isso que eu vou te apresentar aqui!

Mas antes, é preciso que você entenda como esses hábitos saudáveis vão melhorar a sua alimentação.

POR QUE VOCÊ DEVE INVESTIR NUM HÁBITO SAUDÁVEL PARA TRANSFORMAR A SUA ALIMENTAÇÃO?

Os nossos hábitos definem quem somos. Eles nos movem.

Do momento em que abrimos os olhos de manhã até o momento que os fechamos à noite, nós executamos uma série enorme de atividades no piloto automático.

A nossa alimentação não fica de fora… O que comemos, quando comemos, com quem comemos, quando pensamos em comida, são todas atividades enraizadas em hábitos que nos acompanham desde sempre e que vai evoluindo ao longo do tempo.

De forma resumida, nós repetimos determinado comportamento até que ele se torne um hábito. Ou seja, cada vez que nós repetimos um comportamento, nós estamos favorecendo um caminho mental em detrimento de outro.

Tomar um café da manhã saudável e nutritivo pode ser um hábito pra você.
Encontrar-se todas as noites em pé na frente da geladeira aberta também pode ser.

Depende do comportamento que você alimenta, ou seja, do caminho que você fortalece. Depois de certo tempo, este caminho será o seu “padrão”.

Supondo que você já percebeu que para melhorar a sua relação com a comida e eliminar excessos na sua alimentação não existe solução rápida nem pílula mágica, não há nada mais valioso do que criar hábitos que te fortaleçam e suportem o seu sucesso no longo prazo. São eles que vão garantir que você mantenha os resultados conquistados, porque você finalmente aprendeu a se comportar e a comer de uma forma que suporte o seu bem-estar.

COMO CRIAR UM HÁBITO SAUDÁVEL QUE DURE

Passo 1. Comece dizendo SIM

Especialmente quando nós queremos comer melhor e criar uma rotina mais saudável, nós temos a mania de começar pelos “nãos”.
Nós criamos listas de coisas que NÃO vamos mais fazer ou que NÃO vamos mais comer.

Mas… sabe de um segredo?
O nosso cérebro é um zero à esquerda para interpretar nãos.

Porque para pensar em coisas que você não vai mais fazer, você precisa pensar efetivante nelas.
Para se lembrar que você não vai comer chocolate, você acabou de pensar em chocolate.

Entendeu o princípio?

É por isso que uma abordagem inclusiva e positiva é muito mais poderosa.

Crie listas do que você VAI comer, do que VAI fazer. Mesmo que você tenha hábitos que queira abandonar, foque-se no oposto deles.
Pergunte-se sempre “o que eu quero no lugar disso?”, e diga SIM para este comportamento.
Pergunta-chave: Qual o novo comportamento que você quer? Como você pode dizer sim para ele?

Passo 2. Análise de viabilidade

O seu hábito é possível?

Veja, eu sei que você quer muito mudar. Você está cansada e ligeiramente desesperada, então você fica tentada a jogar a régua lá em cima! Você planeja uma mega mudança.

Exemplo: você é sedentária, mas a partir de amanhã você vai treinar sete vezes por semana. Você se sente poderosa, determinada e a rainha do mundo… até que, de repente, você percebe que está exausta. Então só hoje você vai descansar. E um dia vira uma semana. E, em pouco tempo, tudo vai por água abaixo porque uma mudança dessa magnitude é insustentável.

O seu novo hábito tem que caber na sua vida, se integrar na sua rotina e nos seus afazeres. Isso garante que ele seja repetido o suficiente até que se torne o seu novo padrão. Então sim você pensa em expandir e dificultar.

Acredite, especialmente para criar novos hábitos, devagar se vai mais longe.
Pergunta-chave: Como você pode quebrar a sua grade meta em mini-metas, tornando-a mais próxima da sua realidade e mais viável?

Passo 3. Seja consistente

Ainda na linha do passo 2, não custa reforçar que, se você quer que esse comportamento fique automático, você precisa ser consistente. Você precisa se acostumar, o seu cérebro tem que se acostumar.

Portanto, pense no que é preciso para tornar esse hábito consistente. Olhe para a sua realidade hoje, quais são os desafios que você vai enfrentar? Quais problemas podem surgir? Quais são os planos de contingência que você precisa ter em mãos?

Outra boa forma de ser consistente é conectar o novo hábito saudável que você quer reforçar com hábitos que você já tem.

Por exemplo, se você quer ser mais consistente em planejar suas refeições com antecedência, porque não aproveitar para fazê-lo enquanto toma a xícara de chá que você toma todas as noites?

Se você quer tomar mais água, porque não determinar que você vai tomar um copo de água toda vez que chegar no trabalho?
Pergunta-chave: Como você pode associar esse comportamento desejado com alguma atividade já habitual para você?

Passo 4. Clareza é tudo!

Se você quer criar um hábito saudável, a última coisa que você pode ser é vaga. É preciso que você saiba exatamente o que vai fazer, que horas, por quanto tempo, quais dias, assim por diante.

Como exatamente esse novo hábito vai se encaixar na sua vida? O que ele significa para você? Veja…

“Comer mais saudável” não é um hábito.
“Treinar mais” não é um hábito.
“Meditar” não é um hábito.
“Dormir cedo” não é um hábito.

Comer salada todos os dias no almoço é um hábito.
Treinar às 7h às segundas, quartas e sextas, por 1 hora, é um hábito.
Meditar 10 minutos todos os dias ao acordar é um hábito.
Dormir 7 horas por noite é um hábito.

Tenha certeza de que os seus hábitos atuais estão muito enraizados e, por isso, há uma tendência que eles prevaleçam em momentos que você está muito cansada, estressada, de TPM, etc.

Especialmente nesses momentos de maior fragilidade, é importante que você tenha muita clareza do que precisa ser feito. Quanto mais ciente dessa informação, maiores as chances de você conseguir colocar seu novo comportamento em prática.
Pergunta-chave: O que exatamente você vai colocar em prática? Quando? Quanto mais detalhes, melhor?

Passo 5. A vida é feita de prioridades

Esse novo comportamento precisa estar claramente associado a algo muito importante para você. Não basta ser bacana e desejável, precisa ser uma prioridade real.

Nós adoramos conforto e naturalmente evitamos desafios. E hoje você está no “lugar confortável”. Você pode até me dizer que de confortável ele não tem nada, mas você já está habituada a ele. Portanto, é aí que o seu cérebro quer ficar.

Assim, especialmente no começo, invista algum tempo diário refletindo sobre como esse novo hábito contribui para o seu sucesso, como ele se insere na rotina da pessoa que você quer se tornar. Reforçar esse senso de prioridade pode ser essencial para que você se mantenha firme no propósito, especialmente quando os ventos não soprarem a seu favor.
Pergunta-chave: Por que isso é tão importante para você? O que você vai ganhar se conseguir tornar esse comportamento desejado um hábito?

Passo 6. Não se esqueça dos confetes!

Não há ninguém que não goste da ideia de ser recompensado por um esforço. É assim que nós funcionamos, especialmente quando estamos fazendo algo não familiar, que exige consistência e disciplina.

Por isso, ter um sistema de recompensas pode te ajudar a se manter motivada e focada quando o cansaço bater ou você pensar em desistir.

Para isso, pegue as mini-metas que você determinou no Passo 2 e planeje pequenos mimos quando você conseguir realizá-las por determinada sequência de dias ou número de vezes. Determine uma lista de recompensas que te motive. As recompensas mais interessantes são aquelas que tem a ver com o seu objetivo maior.

Por exemplo, se o seu grande objetivo é correr uma meia maratona e para isso você colocou mini-metas de treinar 4 vezes por semana, ao final de 2 semanas você pode se recompensar com um top novo pra te ajudar nos treinos. Ou depois de 20 treinos você pode se presentear com o fone de ouvidos que estava desejando tanto, que você já vai usar no seu grande dia.

O importante é que você se sinta realmente laureada por ter feito um bom trabalho.

Pergunta-chave: Como você vai se recompensar pelo seu esforço? Por que essa recompensa é tão desejável?

Lívia Raimundo

Lívia Raimundo

Coach Alimentar, Pn1

Eu ajudo mulheres a comerem melhor e emagrecerem sem neuras.

Eu sou coach nutricional, doutora em marketing de alimentos, estudante de Nutrição, aquariana, louca por café, livros e um bom papo. Eu também amo cozinhar (e comer, óbvio).

Eu vivo em São Paulo com o meu noivo e dedico a maior parte do meu tempo a inspirar mulheres a alcançarem uma relação mais leve e feliz com a comida e com o próprio corpo.

O Passo-a Passo para Escapar da Prisão da Comida

Quiz da Liberdade Alimentar

Teste seu nível de conhecimento e habilidade nos exatos pontos que eu aprendi a dominar para reescrever a minha história com a comida e com o meu corpo!

Relacionados

Coisas que te nutrem além da comida

Coisas que te nutrem além da comida

Se você percebe que frequentemente come sem fome genuína e que grande parte da sua alimentação é movida pelas suas emoções, pode ser que outros aspectos da sua vida estejam desnutridos. Ampliar as suas formas de suprir suas demandas internas é um passo muito importante no caminho da liberdade e autonomia alimentar!

read more
Engordei na quarentena. E agora?

Engordei na quarentena. E agora?

A sua prioridade deve ser sempre o cuidado com a sua saúde física e mental. Lembrar que respirar, mover o corpo, manter a mente ocupada com qualidade e se alimentar bem e de forma consciente são ingredientes básicos para uma vida equilibrada. Não só na quarentena como em todos os outros períodos difíceis que você enfrentar na vida.

read more

Comentários

0 Comments