Corpo De Praia? 10 Passos Simples Para O Melhor Verão Da Sua Vida

by | Dec 19, 2018 | Autoestima

A primavera chega ao fim e isso significa oficialmente que: É HORA DE COLOCAR O BIQUÍNI!

(embora nesse calor de meu Dels você já provavelmente fez isso, tá osso ficar de roupa.)

Como ter um corpo de praia em duas semanas

Plano espetacular de seis semanas para um corpo de praia

Corpo de Praia: programa detalhado de treinamento e dieta

Projeto verão: como conseguir o corpo de praia que você deseja

São alguns dos resultados REAIS que o Google nos dá numa pesquisa sobre “corpo de praia” (que eu tive gastura de fazer… mas eu fiz por você).

Preste atenção: se as frases acima te deram um mini-ataque de ansiedade (ou quase desalocaram o seu globo ocular de rolar os olhos pra trás, como no meu caso), eu tenho uma coisa especial pra você.

São apenas alguns lembretes REALMENTE IMPORTANTES pra te ajudar a passar ilesa por essa estação tão quente, na qual pipocam muitas mensagens tóxicas de “corpo perfeito”, “bunda durinha”, “braços definidos” e “barriga chapada” por todos os lados.

Vamos lá?

10 PASSOS PARA O CORPO DE PRAIA

1) A praia não dá a mínima (Nadinha mesmo. Nada. Zero. Nem um pumzinho.) para o corpo que você leva até ela ou o que você está vestindo.

2) Você não precisa “ganhar o direito” ou “merecer” curtir a praia numa roupa de banho. Isso não é “privilégio” de um determinado tipo de corpo ou estética. Você pode escolher o tamanho, a cor e o modelo que você quiser. Sem tanquinho? Sem problema.

3) As opiniões das pessoas sobre o seu corpo não têm nada a ver com o seu corpo. Elas são sobre as inseguranças das pessoas sobre elas mesmas, e como você as faz lembrar delas. Não é seu trabalho deixar ninguém confortável. É seu trabalho ficar confortável com você. Então é hora de pararmos de nos esconder pra colocar band-ais nos problemas dos outros, pode ser?

4) Você é uma mulher adulta que pode vestir o que te der da telha, sem precisar de permissão pra isso. Você pode usar uma micro tanga ou um traje de mergulho, eu não me importo e você também não deveria se importar. Desde que você goste, não existe jeito certo de se vestir ou tipo um certo de corpo pra cada roupa.

5) Pode ser que você não caiba nos trajes de banho do ano passado, e está tudo bem. A única coisa constante no seu corpo é a mudança, então variações são esperadas e normais. Não surte. Presenteie-se com roupas novas, peça uma caipirinha e ajuste a sua coroa.

6) Afaste-se de qualquer pessoa que te diga “como conseguir um corpo de praia”. (tipo aquelas das buscas ali em cima). TODO corpo é um corpo de praia se está usando um bendito biquíni, então não deixe ninguém te convencer de que há um pré-requisito para usar um, ok?

7) Você não é o seu corpo. (Não custa lembrar). Você é mais do que a sua barriga, celulite, estrias ou músculos. A sua obra-prima é a sua vida e as vidas que você impacta pelo caminho, não entrar um maldito biquíni tamanho P.

8) Todos os corpos desse mundo merecem a sensação da areia entre os dedos dos pés, do sol na pele nua e de nadar na água do mar. Você merece esse momento relaxante, curtindo a Terra, do jeitinho que você é agora. A mãe natureza não está nenhum pouco preocupada com a sua silhueta, ela só quer se conectar com você.

9) Mesmo as pessoas com os corpos “perfeitos” (o que quer que a cultura defina como um) têm inseguranças! Porque veja bem, querer ser aceito e temer rejeição são tendências de TODOS os seres humanos. E (alerta de spolier) nós somos todos humanos. Então antes de você pensar “é fácil pra ela dizer/pensar/vestir isso…” lembre-se que você não está sozinha lá na areia – tá todo mundo no mesmo barco! Encontre conforto evitando julgar as pessoas, todos nós precisamos de mais compaixão.

10) Não se preocupe com o que vão pensar sobre você porque não é problema seu (reveja o #3). Além disso, é muito provável que ninguém esteja pensando em você afinal (reveja o #9)… as pessoas em geral estão muito mais preocupadas com elas mesmas. Que alívio, não?

Então, apareça do jeito que você é, vista o que você quiser, e tenha uma boa dose de diversão na praia com o seu corpo, princesa.

Lívia Raimundo

Lívia Raimundo

Coach Alimentar, Pn1

Eu ajudo mulheres a comerem melhor e emagrecerem sem neuras.

Eu sou coach nutricional, doutora em marketing de alimentos, estudante de Nutrição, aquariana, louca por café, livros e um bom papo. Eu também amo cozinhar (e comer, óbvio).

Eu vivo em São Paulo com o meu noivo e dedico a maior parte do meu tempo a inspirar mulheres a alcançarem uma relação mais leve e feliz com a comida e com o próprio corpo.

O Passo-a Passo para Escapar da Prisão da Comida

Quiz da Liberdade Alimentar

Teste seu nível de conhecimento e habilidade nos exatos pontos que eu aprendi a dominar para reescrever a minha história com a comida e com o meu corpo!

Relacionados

Coisas que te nutrem além da comida

Coisas que te nutrem além da comida

Se você percebe que frequentemente come sem fome genuína e que grande parte da sua alimentação é movida pelas suas emoções, pode ser que outros aspectos da sua vida estejam desnutridos. Ampliar as suas formas de suprir suas demandas internas é um passo muito importante no caminho da liberdade e autonomia alimentar!

read more
Engordei na quarentena. E agora?

Engordei na quarentena. E agora?

A sua prioridade deve ser sempre o cuidado com a sua saúde física e mental. Lembrar que respirar, mover o corpo, manter a mente ocupada com qualidade e se alimentar bem e de forma consciente são ingredientes básicos para uma vida equilibrada. Não só na quarentena como em todos os outros períodos difíceis que você enfrentar na vida.

read more
A jornada da Liberdade Alimentar

A jornada da Liberdade Alimentar

As dietas são aqueles falsos atalhos que pegamos na tentativa de chegar logo ao objetivo de estar bem com o nosso corpo. Mas, na verdade, elas são como uma estrada no sentido contrário da felicidade, que só nos afastam do nosso autoconhecimento, ditando regras externas que te fazem acreditar que você não é capaz de gerenciar o seu corpo. Aqui está o que você pode esperar quando abandona a prisão das dietas em direção à liberdade alimentar.

read more

Comentários

0 Comments